Buscar

Extensão Rural 7.0 e oficinas de Extensão Rural e Orgânicos - Transição Agroecológicas e SPGs



A APAER apresentou em 2020 uma nova visão para a Agricultura 4.0, a Extensão Rural 7.0.


Oficinas virtuais da extensão rural 7.0 é formar uma rede de cooperação entre agentes interessados e envolvidos em processos de transição agroecoló


gica e na produção e comercialização de alimentos orgânicos. Queremos esclarecer dúvidas sobre o “como eu faço” para ser produtor orgânico. Queremos apoiar quem já produz e comercializa produtos orgânicos, fortalecendo redes de cooperação.





Calendários das Oficinas


19/08 - Transição Agroecológica

26/08 - Transição Agroecológica e Sistemas Participativos de Garantia

16/09 - Sistemas Participativos de Garantia - Experiências

23/09 - Legislação e Mercado de Orgânicos

14/10 - Tecnologias Apropriadas para a Agricultura Familiar 1

21/10 - Tecnologias Apropriadas para a Agricultura Familiar 2

11/11 - Tecnologias Apropriadas para a Agricultura Familiar 3

18/11 - Tecnologias Apropriadas para a Agricultura Familiar 4





Mas oque é Extensão Rural 7.0?

A “EXTENSÃO RURAL 7.0” propõe o uso estratégico das ferramentas digitais para facilitar a transição agroecológica e fortalecer os sistemas de produção orgânica de forma inclusiva, cultivando as relações de confiança. Acreditamos que extensão rural de qualidade é feita “olho no olho”, de forma presencial. Porém, concebemos os recursos digitais como ferramentas complementares à ação extensionista, que podem favorecer o estabelecimento de redes de cooperação e comunicação. Voltaremos a interagir de forma presencial quando a pandemia passar. Veja alguns aspectos que a EXTENSÃO RURAL 7 leva em consideração:

  • uma visão sistêmica e multifuncional dos agroecossistemas;

  • as tecnologias de base agroecológica eficientes são o ponto de partida para a sustentabilidade regenerativa;

  • o planejamento integral das unidades produtivas, a conservação produtiva;

  • a vocação dos territórios para aproveitar, proteger e conservar os patrimônios naturais;

  • a formação continuada das pessoas e o fortalecimento das relações de cooperação.


Como e quando as oficinas virtuais de extensão rural e orgânicos vão ocorrer?


As oficinas virtuais serão de duas horas e vão acontecer duas vezes por mês, de agosto a novembro de 2021. Na primeira etapa teremos quatro oficinas onde serão abordados aspectos relacionados às estratégias de mercado para melhorar a comercialização dos produtos. Na segunda etapa serão realizadas mais quatro oficinas virtuais para a troca de informações sobre temas relacionados às práticas de produção orgânica regenerativa. As oficinas virtuais terão uma mediação e dois ou três debatedores, que apresentarão suas visões sobre o tema. Ao final de suas falas os debatedores deverão citar locais onde os participantes poderão aprofundar seu conhecimento. As oficinas virtuais terão uma equipe de monitores que escolherão as perguntas mais relevantes para que sejam respondidas pelos debatedores.



Por que esta ação é importante? Quais são as estratégias de extensão rural para estimular os sistemas orgânicos de produção?


Os conceitos da produção orgânica, na sua raiz, eram fortemente relacionados a uma visão filosófica de enxergar a sociedade e as propriedades rurais como ORGANISMOS VIVOS – valorizando as singulares relações e processos que se estabelecem no meio rural entre sistemas produtivos e patrimônios naturais, além de reconhecer de forma explícita a importância das relações entre o campo e as cidades. Em uma segunda geração do movimento ORGÂNICO as relações comerciais trouxeram a necessidade do estabelecimento de regras, para que a confiança na qualidade dos ORGÂNICOS não fosse perdida. O Brasil foi pioneiro na construção de Sistemas Participativos de Garantia da Qualidade Orgânica. Esses sistemas são baseados em relações de confiança, entre grupos de produtores e de consumidores. A consciência dos consumidores sobre a necessidade de mudanças nas formas de Agricultura mais amplamente utilizadas hoje reforça a demanda pelo fortalecimento da extensão rural para a transição agroecológica. Essas transformações fundamentais podem acontecer em etapas, com a racionalização e redução do uso de agrotóxicos e desenvolvendo e estimulando a substituição por bioinsumos.


A Extensão Rural da Transição Agroecológica estimula o melhoramento dos processos e caminha no sentido de diversificar a produção, aproximar produtores e consumidores e melhorar a segurança alimentar da nossa sociedade – resgatando os princípios de movimento Orgânico. Os temas são complexos: indicar os melhores caminhos das diferentes formas de escoar os produtos e as melhores formas de adoção de novas tecnologias para ter mais eficiência, eficácia e efetividade. Precisamos de lentes multifocais para promover a redemocratização do consumo de orgânicos e libertar as diversas formas de agricultura e a população consumidora do atual uso abusivo dos agrotóxicos. Visões multidisciplinares das várias dimensões do tema “orgânicos” serão necessárias para promover valores como cooperação e generosidade com fortalecimento das relações de confiança. Os sistemas orgânicos de produção trazem a proposta de que é possível termos uma agricultura que tenha relações de harmonia com a natureza e que também possa gerar renda de forma mais justa entre os envolvidos. A filosofia que envolve as diversas maneiras de produção orgânica pode ser parte relevante das soluções para as necessidades mais urgentes de mudanças de direção das sociedades contemporâneas.


Precisamos de novas formas de produção de alimentos, de cuidados com nossos patrimônios naturais e de respeito e ética nas relações humanas.
Precisamos proporcionar mais espaços e oportunidades para novas formas de ver o mundo – unindo aspectos mais pragmáticos com valores e propósitos humanos mais solidários – que promovam a sustentabilidade regenerativa do planeta.